Manchetes

Nosso Parceiro

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Erros litúrgicos e sugestões para coibi-los - VIII

Ofertório

Ordinariamente, os objetos utilizados na Liturgia Eucarística – vasos sagrados, missal, dons etc – devem estar não sobre o altar, mas na credência, espécie de mesa auxiliar.

Terminada a Liturgia da Palavra, o diácono prepara o altar. (cf. IGMR, 74) Nas Missas sem diácono, qualquer ministro leigo pode preparar o altar. A norma é clara: “O acólito ou outro ministro leigo coloca sobre o altar o corporal, o purificatório, o cálice, a pala e o missal.” (Instrução Geral do Missal Romano, 139).

Durante o Ofertório, os fiéis são convidados a manifestar sua gratidão a Deus mediante contribuições financeiras e, principalmente, pela união de seus corações ao de Cristo que se oferece no Sacrifício da Missa. Não se incorpore, todavia, ao rito da Missa orações não previstas pelos livros litúrgicos, como a disseminada “Oração do Dizimista” ou a esta assemelhadas, principalmente se substituir a Oração sobre as Oferendas, o que, neste último caso, é considerado abuso gravíssimo!

O principal ato do Ofertório, todavia, é o agradecimento que o sacerdote faz dos dons – pão e vinho – sobre os quais irá orar, mudando-os, na hora da Consagração, no Corpo e no Sangue do Senhor.

“Convém que a participação dos fiéis se manifeste através da oferta do pão e do vinho para a celebração da Eucaristia, ou de outras dádivas para prover às necessidades da igreja e dos pobres. As oblações dos fiéis são recebidas pelo Sacerdote, ajudado pelo acólito ou outro ministro. O pão e o vinho para a Eucaristia são levados para o celebrante, que os depõe sobre o altar, enquanto as outras dádivas são colocadas em outro lugar adequado.” (Instrução Geral do Missal Romano, 140)

O celebrante eleva um pouco a patena com a hóstia, dizendo em silêncio as palavras de agradecimento. Depois, no lado do altar, derrama o vinho no cálice com um pouco de água, falando, ainda em silêncio, as palavras que o rito manda que se digam (“Por esta água...”). Em seguida, retorna ao centro do altar e faz com o cálice de vinho o mesmo que fez com a patena contendo o pão. Afasta-se um pouco e inclina-se profundamente, rezando uma prece específica prescrita pelo Missal:

“De coração contrito e humilde, sejamos, Senhor, acolhidos por vós; e seja o nosso sacrifício de tal modo oferecido que vos agrade, Senhor, nosso Deus.” (Missal Romano; Ordinário da Missa; Preparação das Oferendas)

Volta o sacerdote ao lado do altar, e procede ao lavabo, em que pode ser auxiliado por um acólito ou servo, pedindo a Deus a purificação de seus pecados para melhor oferecer o sacrifício. É proibido fazer o Ofertório dos dois dons – pão e vinho – ao mesmo tempo.

Pode haver uma procissão em que os fiéis levam os dons do pão e do vinho ao presbitério. Pode, além disso, haver um canto de ofertório. Esse canto, opcional como dissemos, é entoado durante a preparação do altar, durante a procissão das oferendas e durante o Ofertório propriamente dito, ou somente na primeira parte, e ainda apenas na primeira e na segunda. Se, durante as orações de agradecimento do Ofertório – “Bendito sejais...” –, não houver canto, elas são ditas em voz alta, ocasião na qual os fiéis devem responder: “Bendito seja Deus para sempre.”

A Oração sobre as Oferendas, como a Coleta e a Oração depois da Comunhão, são parte do Próprio da Missa. Cada Missa tem a sua, e o sacerdote, depois de feito o Ofertório, convida os fiéis a se unirem a ele, em silêncio, na oração. Antigamente, a Oração sobre as Oferendas era chamada Secreta.

Chama o sacerdote o povo com as palavras habituais: “Orai, irmãos e irmãs...” A assembléia, ao ouvir esse convite, levanta-se e responde: “Receba o Senhor por tuas mãos...” Em seguida, o celebrante reza a oração, ao final da qual todos respondem com o amém costumeiro. O acólito pode segurar o missal para auxiliar o padre na leitura da prece. Repetimos que não é possível substituir essa oração por qualquer outra, nem pela chamada “do Dizimista”.

Na prática

1. Observem-se rigorosamente as rubricas, e só se faça o prescrito.
2. Coloque o celebrante todo o seu fervor e aplique bem os seus afetos nas cerimônias que compõem o Ofertório, de modo que toda a assembléia seja edificada pela piedade e pelo cuidado com tão importante ato de culto.
3. Cessem as orações estranhas ao rito.
4. O celebrante só vá ao altar a partir da Liturgia Eucarística. Celebre a Liturgia da Palavra na cadeira. Caso celebre versus Deum, pode fazer tudo no altar. É possível também celebrar a Liturgia da Palavra versus populum na cadeira, e a Liturgia Eucarística versus Deum no altar.

5 comentários:

  1. "Pode haver uma procissão em que os fiéis levam os dons do pão e do vinho ao presbitério".
    Normalmente ver-se na procissão fiéis levando outros dons, tais como: uma bandeja com vários cachos de uvas e uma bandeja com pães ornamentados tipo italiano, etc, e muitas vezes ficam sobre o Altar durante a Consagração. Pergunto: Tal procedimento é válido?
    O que deve realmente ficar sobre o Altar na hora da Oração Eucarística?
    Paz e Bem!
    André

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que faz tempo que foi realizado a pergunta, mas decidi responder já que ninguém respondeu, rsrsr.
      Durante a consagração fica somente o que irá ser consagrado, o missal a cruz as velas já fazem parte do altar só é consagrado o que está dentro do quadrado do corporal o que estiver fora não é consagrado, no altar vai o corporal, sanguineo, cálice, Hóstia na patena, pala, ambula, na paz de cristo é posto o cibório com hóstias consagradas.

      Excluir
    2. As velas também vão fora do altar, flores ficam ao lado do altar ou na frente, e que não sejam muitas.

      Excluir
  2. Oração forte p amarrar seu amor Rua abaixo, rua acima vejo ((MBB)) Que pelas almas vem gritando, Valei-me, Valei-me daqui eu não passo a ti valer, só as 3 Almas dos Aflitos que passam a ti valer. As 9 Almas que passam a ti valer são as que morreram enforcadas, as que morreram desastradas, as que morreram pelo mal do amor. Que junte às 3 às 6 e encorpore no corpo do ((MBB)) Se estiver dormindo, não dormirá; Se estiver bebendo, não beberá; Se estiver conversando, não conversará; Se estiver com outro Homem, não ficará, não terá prazer com Homem nenhum, NÃO FARA NADA enquanto comigo seu amor ((MBB) não vier A ficar. Não sossegará Amai vós em nome de Deus Pai todo poderoso que dai força as 3 Almas dos Aflitos para vencer o coração da ((MBB)) para mim e mais ninguém. Reza 1 Pai-Nosso e 3 Ave-Maria e 1 gloria ao Pai ofereça as Almas. ?Que o amor da ((MBB) por mim seja maior que o número de pessoas que irão ler esta mensagem? São Cipriano, feiticeiro e cristão, justo e ímpio, conhecedor e dominante em suas artes religiosas, te invoco de todo o coração, corpo, alma e vida para a realização de meus desejos e objetivos. Peço a todas as forças superiores, a Santíssima Trindade, forças do mar, do ar, do fogo, da natureza e do Universo para que faças vir aos meus braços a ((MBB)) fique presa a mim e na minha mão, amorosa, carinhosa, fiel, sincera, leal, trabalhadora, cuidadosa e honesta. ((MBB)) que da minha mão você jamais escape. Que debaixo deste Santo Poder tu ((MBB)) não possas comer, nem beber, nem dormir, nem descansar, nem trabalhar, nem estar em parte alguma do mundo, sem que esteja em minha companhia. De fome nem tu nem eu nem nossos filhos haveremos de morrer, com sede nem tu nem eu nem nossos filhos haveremos de ficar sem dinheiro na tua mão e na minha mão nem nossos filhos não há de faltar, inimigos nem tu nem eu nem nossos filhos haveremos de ter, pois não haverão de nos enxergar. Enquanto você ((MBB)) não se voltar para junto de mim o seu descanso será como vivem as almas do purgatório, queimando e vagando constantemente pelo mundo, como o vento no ar, as ondas no mar, a maré a subir e a descer, sempre em constante movimento, será esse o descanso que te dou enquanto a mim tu não vieres definitivamente para sempre. Ó Cabra Milagrosa que no monte subiu, devolva para mim ((MBB)) que dentro de seu coração, seu pensamento, sua mente, não possas agüentar de solidão e se volte para mim como uma cordeira, mansa e dócil, que será carregado debaixo de meu pé esquerdo com todo amor. Que ((MBB)) se volte a mim de todo o coração, corpo, alma e vida, fique comigo, seja fiel, amorosa, sincera, leal, honesta, trabalhadora, saudável, e cuidadosa me faça feliz e sinta-se feliz e que tenhamos MOMENTOS lindo comigo, e nos UNIRMOS para sempre e que nosso amor seja fortalecido e intensificado espiritual e sexualmente cada dia mais para sempre. Que assim seja,assim se realize,assim está feito. Amém. Agradeço. Publique em 7 altares diferentes com fé, pois essa oração é poderosíssima. Acredito e vou ter ((mbb)) junto a mim para sempre, Amém.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de fazer uma pergunta, no momento em que termina a homilia o comentarista ou até mesmo o padre pode fazer um momento de oração com músicas e orações?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...