Manchetes

Nosso Parceiro

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Missa do Galo na Basílica de São Pedro

Na noite desta quinta-feira, O Santo Padre celebrou na basílica de São Pedro a Missa do Galo, missa da noite de Natal. Diferentemente dos anos anteriores, a celebração iniciou-se às vinte e duas horas. Mons. Guido Marini, em recente entrevista, afirma que tal mudança não ocorreu em função de nenhuma piora da saúde do papa, mas sim para que o pontífice possa descansar um pouco mais entre as celebrações. A seguir mostramos as fotos da celebração, na qual Bento XVI mais uma vez demonstra que mesmo a forma ordinária do rito romano pode e deve ser celebrado com zelo, piedade e solenidade.


Na procissão de entrada, sete velas acompanham a cruz, algo próprio da missa estacional.
[<span class=





Também sobre o altar estão 7 velas.







Durante o "Gloria in excelsis Deo", tocaram os sinos da Basílica de São Pedro.





As leituras foram feitas em inglês e espanhol e o salmo responsorial cantado em italiano.




[9.<span class=


O evangelho foi cantado em latim.









Durante o Credo, às palavras "Et incarnatus est..." todos se ajoelham como é próprio da liturgia do natal.


[1.<span class=










O cânon e diversas outras partes da missa foram ditas em latim.



Os diáconos, bem como todos os fiéis mantiveram-se de joelhos durante a consagração, conforme as rubricas do rito romano.





O papa distribuiu a comunhão aos fiéis diretamente na boca e de joelhos, mostrando que essa é a forma tradicional e ordinária, que demonstra respeito e adoração.









8 comentários:

  1. gostaria de saber ql o significado das 6 velas que acompanham o turibulo, durante a consagração, e se elas ficam somente no momento da cosnsagração.

    ResponderExcluir
  2. Na minha paróquia a "coordenadora da equipe de liturgia" me xingou dizendo que é só uma vela que se bota no altar. Que quem inventou essa de duas, quatro ou seis velas foi o Frei Giribone. E que o Bispo quer que seja só uma vela e que eu quero ensinar o Bispo a rezar a Missa. Eu disse pra ela que ela nao sabe nada de liturgia e que o Bispo não sabe rezar Missa. Falei pra ela da Missa do Papa, e o povo que estavam na sacristia disseram que acham horrível e que nunca gostaram. "Povo anti-católico e herege, TL-marxistas" chamei eles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amado a questão das veles não segue um contexto liturgico apenas, mas sim de arranjo liturgico

      Excluir
  3. Kairo, Que clérigo é esse?

    Na décima primeira foto?

    ResponderExcluir
  4. É um clérigo oriental, se não me engano, um bispo.

    ResponderExcluir
  5. Se não me engano não houve na Missa de Natal o Cântico das Calendas. Se estou certo, por que não foi cantado?

    ResponderExcluir
  6. Comentário para o Weber: com relação ao canto das Kalendas, este foi cantado antes do início da Missa, assim como foi feito em 2008. Não sei por qual motivo, durante o Pontificado de João Paulo II cantava-se a Kalenda e omitia-se o Kyrie. Em algumas catedrais, como na Notre-Dame em Paris, presenciei a Kalenda sendo cantada antes da missa. Uma coisa é certa e você pode verificar no Missal: não há rubrica para substituir a Kalenda pelo Kyrie.

    ResponderExcluir
  7. sobre o altar ou perto dele esteja no mínimo 2 velas, ou 4, ou 6, e até 7 se o bispo diocesano ou o papa estiver celebrando.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...