Manchetes

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Faldistório

Do que se trata
O faldistório é um pequeno banco, geralmente, sem encosto e dobrável. Seu nome vem do Alemão "Faltstuhl". É coberto com seda e, de acordo com o tradicional uso, é coberta com um pano do ofício do dia e tem uma almofada de mesma cor. Se é usado pra ajoelhar pode ter ainda um pequeno apoio para os joelhos, também da cor da celebração. A origem do faldistório é provável pela comodidade de se ter um assento confortável próximo ao altar, quando não se tinha a cátedra. Ao lado do altar da igreja da abadia era comumente usado pelos abades. Já estava presente no rito romano nos século XIV.
Forma Ordinária do Rito Romano
Para ajoelhar
Na forma ordinária do rito romano, o faldistória é usado pelos bispos quando precisam ajoelhar durante as celebrações:
  • para as ladainhas, fora de domingos, solenidades e tempo pascal;
  • nas leituras da Paixão, quando se que Ele expirou;
  • ao incensar o santíssimo antes da transladação na Quinta-feira Santa;
  • quando chega à capela da Reposição na mesma ocasião;
  • no natal e na anunciação, quando se durante o credo;
  • em outras ocasiões em que celebra.
Bento XVI na Capela Paulina do Palácio Apostólico
Para sentar
Considerando o uso das "sédias" na forma ordinária do rito romano, o bispo senta-se no faldistório apenas quando não possa executar o rito da sédia ou da cátedra. O faldistório pode ser usado:

Papa Bento XVI na missa de natal, ajoelhando-se durante o credo.
  • Para bênção de abade, abadessa, consagração de virgens e afins;
  • Ordenações
  • Unção da Crisma;
  • etc.
Forma Extraordinária do Rito Romano
Para ajoelhar
Basicamente as mesmas circunstâncias da forma ordinária.

Papa Pio XII
Para sentar
Na forma extraordinária, algumas celebrações episcopais ou abaciais são celebradas do faldistório, isto é, o celebrante senta-se durante todo o tempo na missa exclusivamente no faldistório. Essas missas são chamadas de "pontificais ao faldistório" ou "pontificaleta".
Tais se celebrações são feitas quando o bispo celebra fora de sua catedral, quando o bispo não possui autorização para uso do trono de outro bispo, bispos auxiliares ao celebrar pontificalmente usam-se sempre do faldistório, usa-se ainda na sexta-feira santa.
Pode ainda ser usado em determinados ritos na celebração, como na forma ordinária.

Bispo celebrando as vésperas do faldistório.

Uso do faldistório por Beato João XXIII durante o Concílio Vaticano II.

Uso do Faldistório na Catedral de Roma.

Como pudemos ver, o faldistório é um dos muitos elementos que começaram a ser utilizados na liturgia por necessidade e passaram posteriormente a ser parte integrante do rito. É um elemento muito elegante da liturgia romana que precisa ser revalorizado, tanto em uma maior utilização quando pedem as rubricas, quanto na produção de belos faldistórios.

Faldistório em paris.

Faldistório da paróquia romana Trinità dei Pellegrini.

Faldistório da Catedral de Nápoles

Bibliografia:
  • L. Eisenhofer, Handbuch der kath. Liturgik, I,
  • Freiburg Br 1932, pp. 377-79: Ph. Oppenheim,
  • Bemerkungen zum Messbuch der Kluniazensermönche, 2.
  • Die Abtsmesse em liturgias Bibel und, 11 (1935-37), pp. 421-31, P.
  • Bayart, na Liturgia, Paris 1947, pp. 229-30.
  • Diccionario Enciclopédico Gaspar y Roig de 187o
  • http://www.unavoce-ve.it/ec-faldistorio.htm

6 comentários:

  1. O faldistório descrito aqui como sendo do Latrão é na verdade o faldistório da nossa paróquia romana, Trinità dei Pellegrini. Reconheço a forma, as alfaias, a almofada (com o brasão de Pio XII) e o fundo.
    Pe. Almir de Andrade.

    ResponderExcluir
  2. Saudações

    Penso que há aqui uma confusão entre, "Faldistório" e "Reclinatório".

    ResponderExcluir
  3. Disponha, senhor Kairo! Parabéns pelo seu trabalho. Pe. Almir.

    ResponderExcluir
  4. O faldistório que está sendo comunmente usado por Sua Santidade Bento XVI é simplesmente belíssimo.
    Jean.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...