Manchetes

Nosso Parceiro

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Grupo de Coroinhas: uma tarefa complicada?

Fonte: blog La Buhardilla de Jerônimo, do original “What Does The Prayer Really Say?”

Tradução: Wagner Marchiori

“O blog do Padre Z relata um programa destinado a aumentar a participação de meninos e jovens na Missa como coroinhas.”

A participação dos coroinhas teve um aumento de 500% ao adotar regras mais exigentes

Voltando a adotar práticas mais exigentes para os coroinhas, dois homens foram capazes de aumentar a participação em sua paróquia de 10 para 60 rapazes.

“Servir no altar na paróquia Sagrada Família permite aos jovens estarem mais plenamente integrados na Missa e lhes dá oportunidade de experimentar mais de perto o Sacrifício de Cristo. Sagrada Família propicia um ambiente que os fazem sentir bem-vindos e necessários e é uma excelente experiência”, explica Carson Lind, de 19 anos, um “veterano coroinha com 7 anos de atividade”.

Resposta a uma necessidade

Bob e Mark, membros da paróquia Sagrada Família em St. Louis Park, Minnesota, queriam ver mais garotos envolvidos na Missa. Parecia-lhes que a função de coroinha poderia ajudar aos jovens a participarem mais plenamente e, possivelmente, chegar a discernir uma vocação sacerdotal. Bob e Mark aproximaram-se de seu pároco, o padre Dufner, e compartilharam com ele esta visão.

De onde surgiu a idéia

Ambos haviam servido, quando jovens, em grupos de coroinhas reservados somente a meninos e lembravam da experiência com carinho.

Como funciona

Em primeiro lugar propuseram fazer o programa somente para rapazes. Acreditavam que isso aumentaria o desejo dos jovens em participar do programa. O padre Dufner concordou. Depois trataram de criar uma atmosfera mais reverente usando batinas e sobrepelizes e comprando calçados iguais. Finalmente treinaram os rapazes nas funções tradicionais de coroinhas, instituindo um sistema de cargos “hierárquicos” com nomenclatura própria que tornou mais acessível e atraente para os jovens a atividade. Com estas regras mais rigorosas o programa experimentou um enorme crescimento.

Os resultados

O grupo cresceu, nos últimos sete anos, de 10 para 60 participantes. Há rapazes de várias idades, o que permite que os mais velhos instruam os mais novos.

Elementos chaves

Bob e Mark crêem que há alguns elementos chaves que ajudaram no sucesso do programa. Os jovens da paróquia responderam bem à atmosfera reservada para rapazes e, especialmente, o tempo extra que lhes permitiram passar com o padre Dufner, tanto durante os treinamentos como fora da Missa em diversas atividades como jogar bola ou pescar. Também ajudou a motivação a hierarquia de funções, junto com o alto padrão de ordem e disciplina do programa.

Como implementar

Uma boa maneira de implementar esse programa é encontrar homens com espírito de liderança que tenham o desejo de ver uma maior participação de rapazes na Missa e animar-lhes a começar um programa de coroinhas. Ajudar a estes líderes a criar um ambiente divertido e competitivo instituindo um sistema de faixas hierárquicas com distintas nomenclaturas, colocando em vigor um rígido código de vestimenta e organizando atividades esportivas complementares somente para os coroinhas. Isto ajudará a estimular os rapazes a servir a Deus e à sua Igreja.

4 comentários:

  1. Que interessante: atualmente tenho pensado em deixar o grupo de coroinhas de minha Paróquia, justamente pela complicação em organizá-lo, mas este texto me fez repensar, tanto pela necessidade e urgência do trabalho de conscientização desde cedo, com aquelas crianças e jovens, quanto por esta coincidência (ou sinal?): também tenho dezenove anos, e estou no sétimo de atividade como "coroinha veterano", rs.

    Acho que vale a pena arregaçar as mangas e suar mais um pouquinho pela Sagrada Liturgia!

    Deus é Bom! Coragem!


    Em Nosso Senhor e na Madre Igreja,

    Fernando
    -Pro Catholica Societate-

    ResponderExcluir
  2. Alguém pode me dar as sugestões de como seria essa divisão hierárquica. Estou com um grupo misto (homens e mulheres) e que já caminham quase todos há 5 anos. Preciso inovar para que não se percam pelo caminho.

    ResponderExcluir
  3. Caro Miyashiro, também eu coordeno um grupo de coroinhas em minha paróquia, e as coisas que você fala são, de fato, verdade: muitas vezes encontramos obstáculos no caminho dos coroinhas, e, sinceramente, penso e estou convicto de que a presença de coroinhas nas chamadas "show-missas" é muito desconfortante e "não tem nada haver". Infelizmente, amigos, o Rito Romano, às vezes, vira um show, e eu não vou à igreja assistir um show cheio de coreografias e músicas nada litúrgicas, mas sim, vou à igreja para assistir e participas do Santo Sacrifício de Crito que é a Santa Missa!

    Parabéns a todos pelo excelente site: que Deus abençõe a todos vocês!

    Paz e bem!

    ResponderExcluir
  4. Alguém pode me dizer como se dá essa divisão hierárquica? ou dar propostas?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...