Manchetes

Nosso Parceiro

sexta-feira, 19 de março de 2010

São José: Patrono da Igreja Universal e Custódio da Ordem Seráfica


Na Ordem Franciscana floresceu, em um modo especialíssimo a devoção ao Senhor Jesus Cristo nos mistérios do Natal, da Paixão e da Eucaristia. De igual modo floresceu a devoção à Imaculada Virgem e a São José.

De fato, São José entra na Liturgia Franciscana já no Natal de 1223, na primeira representação do presépio, em Greccio, pelo próprio São Francisco de Assis.

O culto a ele pois, estabelecido já na Igreja Grega, foi coletado pelos franciscanos no seu convento da Terra Santa, especialmente no Santuário da Anunciação, em Nazaré, onde foi a primeira casa da Santíssima Virgem e de São José, e no Santuário onde havia a pobrezinha oficina de São José; donde o culto se espalhou para toda a Ordem.

A festa do Santo Patriarca, muito tempo antes que fosse estendida a toda a Igreja, foi criada e estabelecida na Ordem, juntamente com a festa de São Joaquim, já no Capítulo Geral, realizado em Assis, em 1399. E foi um filho de São Francisco, o Papa Sisto IV (+1484), que introduziu no Missal Romano a festa de São José. Foi um Terciário (OFS) Franciscano, o Papa Pio IX que declarou São José Patrono da Igreja Universal; um outro Terciário Franciscano, o Papa Bento XV que, em 9 de abril de 1919, introduziu no Missal um prefácio especial em honra do Esposo Virgem da Imaculada.

À Ordem Franciscana se deve também a festa do Esposalício da Virgem e de São José, festa esta concedida à Ordem pelo Papa Paulo III, em 1537.
Entre os Santos Franciscanos, quem com mair zelo propagou a devoção a São José, foi São Bernardino de Sena (+1444), que foi o panegirista do Esposo da Virgem. Entre outras coisas, diz que podemos acreditar piamente que São José foi assunto em corpo e alma ao céu, como a Virgem Maria: "Se o Divino Salvador, para satisfazer a sua piedade filial, querendo glorificar a Virgem Santíssima com a assunção de corpo e alma ao céu, pode-se acreditar piamente que não fez menos com São José".


"Sancte Joseph, ora pro nobis!"

4 comentários:

  1. Sem duvida alguma um dos santos mais queridos da igreja por causa do misterio divino que envolve toda a vida deste homem de silencio; e, por causa do silencio contemplativo dele, o Verbo Divino falou; para conhecermos bem todas as ações de Jesus em meio ao seu povo, com certeza, tais ações nos levam a José. Que fruto; Que arvore! Em nossa paroquia como em todas as demais,o dia 19 de março é lembrado com carinho por todo o povo de Deus e a ele elevamos, como igreja, seu hino: Vinde alegres, cantemos! Inclusive quem quiser imprimi-la basta entrar em nosso blog: www.sjbariranha.blogspot.com
    Donisete, padre

    ResponderExcluir
  2. Com grande alegria celebremos o homem do silencio; e por causa desse silencio o Verbo Divino falou-nos a todos. Vinde alegres cantemos! toda a igreja hoje canta e louva a Deus por este grande homem de fé e prudencia.
    No blog de nossa paroquia psotamos o hino supra citado para que todos possam canta-lo. www.sjbariranha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Frei Cleiton,

    fico contente em descobrir este universo franciscano, que contribuiu tanto para com a Teologia e a Liturgia da Igreja. Não conhecia tanto. E isso se dá justamente no momento em que o Santo Padre faz catequeses sobre São Boaventura e as controvérsias em torno dos Frades Menores de outrora.

    Obrigado pelas elucidações.

    ResponderExcluir
  4. FIDELIDADE AO SUMO PONTÍFICE é o que desde o início da Ordem, a partir do próprio Seráfico Pai São Francisco, foi marca registrada dos franciscanos. Infelizmente, com o passar do tempo, alguns caíram na desobediência. Mas esta geração em que ora vivemos é a da DIFERENÇA!

    Firme no Senhor!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...