Manchetes

Nosso Parceiro

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Costumes natalinos ucranianos

Texto do ucraíno-católico Andreiv Choma, tirado de uma comunidade do Orkut:

Os costumes natalinos do povo ucraniano remotam da antiguidade. Nos tempos do paganismo, o Natal era denominado dia de Korchuma, o deus do sol.

Quando a Ucrânia converteu-se ao Cristianismo (século X), muitas das tradições do
paganismo foram adaptadas para louvar o nascimento de Cristo.Vários desses costumes foram preservados até hoje na Ucrânia e nos núcleos de colonização ucraniana, espalhados por todo o mundo.

O período que antecede o Natal é chamado de “Pelepivka”, durante essa época não se deve comer carne e derivados, motivo pelo qual não há carne na ceia ucraniana. Por esse período a família deve permanecer unida, ninguém deve viajar ou ausentar-se.

Na véspera de Natal, já desde bem cedo, a dona da casa trabalha no preparo dos doze pratos que serão servidos na ceia, os quais na época do paganismo simbolizavam os doze meses do ano, hoje, representam os doze apóstolos. Enquanto a mãe prepara a refeição, o dono da casa procura deixar toda a propriedade limpa e os animais bem alimentados, para depois forrar o assoalho da sala de jantar com feno, como no local onde Cristo nasceu.

Forra-se então a mesa, onde será servida a ceia, com palha (representando a manjedoura) e cobre-a com uma toalha bordada.As velas de cera de abelhas são enfeitadas especialmente para a festa. As crianças preparam o trigo e o centeio para a saudação do Ano Novo (o tradicional “semear” de casa em casa, tradição trazida pelos ucranianos e difundida em diversos localidades de colonização ucraniana). As meninas preparam guirlandas de diversas folhagens e as enfeitam
com grãos secos e plumas.

Os doze pratos postos à mesa, são:
- KUTIÁ: um preparado de grão de trigo cozido, misturado com sementes de papoula, mel, nozes, e raízes.
- KAPUSNIAK: um preparo com repolho e óleo de girassol.
- PÊRAS SECAS
- BORSTCH: sopa de beterraba, legumes, cogumelos.
- PEIXES
- VARENEKE: pastel cozido, com diversos recheios: batatinha, requeijão, repolho, ameixas secas, cerejas.
- CEREAIS COZIDOS (trigo sarraceno ou milho)
- PERRESKE: pasteizinhos recheados com ameixa , cereja, repolho, etc.
- UZVAR: caldo de frutas cristalizadas.
- HOLUPSTSY: espécie de charuto feito de repolho ou couve e recheado com sementes de trigo sarraceno.
- KOLACH: pão tradicional.
- PALEANESTSE: espécie de torta.

É costume convidar pessoas solteiras, sem lar ou pobres para unir-se à família neste dia. Os convidados recebem atenção especial, e tudo é feito para que os mesmos sintam-se felizes e confortáveis no meio da família que os convidou.

A ceia do Natal começa quando o chefe da casa, ao aparecer a primeira estrela no céu, traz consigo um feixe de trigo, escolhido durante a colheita e guardado com todo o cuidado, esse feixe é chamado “Diduch” e é colocado num canto próximo à mesa de jantar com grande cerimônia.

Acende-se uma vela, o chefe da casa oferece a todos um pedaço de pão embebido em mel, desejando-lhes que a vida seja doce e que nada lhes falte. Antes de iniciar a ceia faz-se uma oração, onde o pai convida, as tempestades, as nevascas e o granizo para tomar parte da celebração. Como não obtém resposta, o pai deseja que estas desgraças não apareçam durante o ano, pois quando convidadas, não compareceram.

Inicia-se a ceia, o primeiro prato servido é o “kutiá”. O anfitrião ergue a primeira colherada do preparado de trigo, relembrando os falecidos da família. Após tal gesto, deseja a todos os presentes boa sorte e longa vida.

Após a refeição, “Koliadas” (canções de natal tradicionais ucranianas) são entoadas por todos os membros da família. A palavra “Koliada” vem do latim: “kalendi” – uma celebração do Ano Novo. Muitas das canções do Natal são dos tempos do paganismo na Ucrânia e, mais tarde, adaptaram-se ao cristianismo.

Os pratos servidos na ceia devem permanecer na mesa durante toda a noite, pois acredita-se que os ausente virão tomar parte da celebração.

À meia–noite a família reunida vai à Igreja para a Liturgia do Natal, onde ,além das “Koliadas”, o povo canta: “Z name Bohr !” – Deus Conosco!

No dia do Natal, diversos grupos de pessoas, chamadas de “koliadnekê”, vão de casa em casa cantando as famosas “Koliadas”, anunciando o nascimento de Jesus.

O Natal é comemorado por mais dois dias, mas as celebrações religiosas continuam por quase quarenta dias.

Stchaslevey i Veceley Sviat!

blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...