Manchetes

Nosso Parceiro

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Abusos litúrgicos, “espírito do Concílio”: fala o Cardeal Darío Castrillón Hoyos

 

Tradução do Juliano Cizotti do original em Secretum Meum Mihi:

 

O presidente emérito da Pontifícia Comissão “Ecclesia Dei”, Card. Darío Castrillón, celebrou uma Missa Pontifical na Capela da Adoração (Capela do Santíssimo Sacramento) da Basílica de São Pedro sábado passado, 5 de novembro de 2011, por ocasião da vigésima assembleia geral da Federatio Internationalis Una Voce (FIUV).

 

Alberto Carosa informa no Vatican Insider o que disse o Card. Castrillón em sua homilia:

 

“A prática generalizada de abusos litúrgicos depois do Concílio produziu feridas profundas na Igreja, minando a primazia do espírito de obediência ao Magistério da Igreja, que invariavelmente deve caracterizar a expressão da fé”, disse o alto prelado. “A ars celebrandi provêm da obediência fiel às normas litúrgias em sua plenitude, pois é precisamente este modo de celebrar o que há dois mil anos assegura a vida de fé de todos os crentes” (Bento XVI, Exortação Apostólica Sacramentum Caritatis, n. 38)”.

 

O Cardeal também teve algo a dizer sobre o que chamou de “espírito do Concílio”. Em sua opinião, “constitui para alguns uma ferramenta para frequentemente sustentar falsas afirmações dirigidas a impor formas inquietantes de pensar e atuar”. Os que estão fazendo isso, continuou, “são responsáveis pelos perigosos desvios teológicos e pastorais, que são um dano concreto para a vida de fé do povo de Deus”.

“A Sagrada Liturgia, em particular”, sublinhou, “é amiúde objeto de interpretações arbitrárias que destorcem sua natureza e seu propósito, causando dor e desorientação nos fiéis cristãos que se convertem em espectadores atônitos de práticas marcadas por extravagantes formas de criatividade exasperada”.

 

Aqui, umas imagens da celebração pelo blog Leturrine, 5 de novembro de 2011.

 

 

 

blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...