Manchetes

Nosso Parceiro

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Beleza e renovação da cultura católica - pelo Pe. Thomas Kocik, do Novo Movimento Litúrgico do

Tradução da leitora Adriana Rocha
Original em The Way of Beauty

por DAVID CLAYTON em 24 de julho de 2011
Segue curto discurso de abertura dado em um simpósio de artistas católicos que ocorreu recentemente na Thomas More College of Liberal Arts (Faculdade Thomas More de Artes Liberais). É uma mensagem de grande esperança para o futuro da cultura católica.

Padre Thomas Kocik, colaborador do site New Liturgical Movement e ex-editor de Antiphon, a revista da Society for Catholic Liturgy, presidiu o debate. Ele é um sacerdote na diocese de Fall River, Massachusetts. Em sua palestra ele abordou o assunto central de qualquer discussão sobre o re-estabelecimento da cultura. Como ele apontou, a palavra "cultura" deriva do latim cultus, que significa aquilo que nós prezamos ou adoramos. A cultura Cristã é, portanto, centrada em Cristo, a beleza encarnada de Deus. "Fonte e ápice da vida Cristã" (Lumen Gentium, nº 11) e, portanto, da cultura Cristã, é a Liturgia: Santa Missa, os sacramentos, as diferentes horas de oração que santificam todo o dia. Na oração litúrgica, arte e cultura - na verdade toda a atividade humana – encontram seu verdadeiro significado; pois no centro da liturgia está Cristo, fonte e ápice de toda a esperança humana.

O texto completo da sua palestra segue aqui:


"O Concílio Vaticano II descreve a Sagrada Liturgia como" o ápice para a qual se dirige a  atividade da Igreja" e "ao mesmo tempo", como "fonte a partir da qual flui todo o seu poder" (SC 10).

Todo o poder da Igreja brota da Sagrada Liturgia: a partir do Santo Sacrifício da Missa, dos sacramentos, e da incessante rotina da oração litúrgica oferecida a cada dia pela Igreja. Se a pessoa não nutrir-se desta fonte de energia, pelo menos, na Missa Dominical e através da confissão regular, a vida de graça que lhe é dada no batismo definhará. Ele corre o risco da morte espiritual.

A Sagrada Liturgia é o ápice para o qual toda a atividade Cristã - tudo! - se dirige. Toda a atividade humana: vida política, vida familiar, vida social, trabalho, lazer, artes, atos de caridade e compaixão, mesmo as nossas lutas e sofrimento, encontram seu verdadeiro significado e realização quando oferecidos a Deus e unidos ao sacrifício de Cristo , o sacrifício da Missa.
Esta, então, é a razão pela qual somos obrigados (para nosso próprio bem) a nos reunir para a oração litúrgica: oferecer todos os aspectos de nossas vidas a Deus e receber dEle tudo o que precisamos para perseverar no serviço alegre a Deus e ao próximo.

Agora, enquanto a Missa Dominical é o mínimo, eu lembraria que uma vida Cristã, de qualquer cultura, que não é permeada pela oração é deficiente. Outra palavra para adoração é "culto" e não é por acaso que a palavra dá origem à palavra "cultura". Em certo sentido, nossa cultura é uma expressão do que nós adoramos - pense em qualquer das chamadas "figuras de culto." E assim, a cultura Cristã é uma cultura em que Cristo é adorado, louvado, amado e venerado.
Embora possa ser possível participar na Sagrada Liturgia apenas uma vez por semana, podemos, no entanto, manter o nosso espírito de adoração vivo através da oração. Alguns fazem isso rezando partes da oração da Liturgia das Horas, e não poderia haver melhor oração para uso diário. Outros fazem-no com orações, como o Ângelus, o que eleva a mente e o coração a Deus pela manhã, tarde e noite. Existem muitas outras maneiras de fazê-lo. A questão é que ela é feita, como o agricultor na famosa pintura de Millet, L'Angelus, entre os deveres e as distrações de nossos diferentes estados na vida presente, paramos e rezamos. Quando fizermos isso, teremos feito mais uma coisa para ajudar a trazer uma restauração da cultura Cristã, em nós mesmos e em nossa sociedade.

É muito fácil para nós a lamentar a perda da cultura Cristã e ser arrastados para baixo pelo secularismo que nos rodeia, e do qual às vezes até mesmo a Igreja não está imune. Mas não devemos esquecer quem somos: somos Cristãos; foi-nos dado o dom de Deus, o Espírito Santo através do nosso Batismo e da Confirmação. Somos um povo constituído pela fé, esperança e caridade. Sim, o nosso tempo apresenta seus desafios, mas que tempos não os apresentaram? A cultura Cristã foi lentamente construída ao longo de séculos, desde a fundação da fé e do testemunho de um punhado de indivíduos que pessoalmente encontraram Cristo ressuscitado e que deram tudo para proclamá-Lo como o Caminho, a Verdade e a Vida. Talvez tenhamos perdido muito nas últimas décadas; mas a nossa tarefa não é lamentar. É crer, esperar, rezar e trabalhar com integridade para uma renovação de todas as coisas em Cristo. Se os apóstolos e primeiros discípulos poderiam lançar as bases para a cultura Cristã, nós também podemos. Eles também tiveram que lidar com uma cultura predominantemente hostil que não conhecia a Cristo. Eles também, ao confessar um relacionamento com a pessoa de Jesus Cristo, foram recebidos com ceticismo e, por vezes, violenta hostilidade. E ainda, com a ajuda de Deus, eles mudaram o curso da história e influenciaram a cultura de incontáveis povos.

Vamos, portanto, não antepor nada ao opus Dei, à obra de Deus, à Sagrada Liturgia. E vamos sempre estar confiantes do bem que seguir este preceito pode nos render."
blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...