Manchetes

Nosso Parceiro

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Sugestões para o Tempo do Advento

O advento é o tempo de preparação para o Natal de Nosso Senhor. Toda a liturgia é uma grande espera, os domingos passam caracterizando um tempo de preparação remota bastante escatológica, nos últimos dias temos uma preparação mais imediata que se refere propriamente ao natal. Mas como deve ser a liturgia para refletir tais momentos? O que fazer de maneira prática?

Um primeiro elemento típico desse tempo é a coroa do advento. Em primeiro lugar, vale lembrar que a coroa do advento não é algo litúrgico, logo não se deve misturar com os ritos sagrados. A coroa geralmente fica no presbitério ou próxima dele, por motivos de praticidade, seria bom que não ficasse muito próxima ao altar, ao ambão ou à sédia. É feita geralmente com alguns ramos verdes, que formam um círculo, junto dele se pode colocar uma fita vermelha ou outro enfeite simples e completam a coroa quatro velas que vão sendo acesas ao longo do tempo do advento. Por se tratar de um costume, não existem cores definidas, mas algumas são mais tradicionais, como três velas roxas e uma rosa (domingo gaudete). No primeiro domingo do advento ou nas I Vésperas do I Domingo pode-se abençoar a coroa do advento e as velas.

Sobre como acender as velas, o melhor seria fazer esse rito fora da missa. Um bom momento é imediatamente antes do "Em nome do Pai...", como se fazem as saudações nas missas papais. Faz-se a procissão de entrada como de costume, findo o canto de entrada, se acende a vela. Posteriormente inicia-se a missa como de costume. Sobre como acender a vela, seria bom usar um acendedor de velas ou, na sua falta, ao menos uma vela já acesa. Usar fósforos ou isqueiro não é esteticamente bom. É comum em muitos lugares fazer a "entrada da vela"; mais ou menos algo como a "entrada da bíblia", isso é algo remanescente no uso da década de 70, baseada por sua vez em uma pedagogia empoeirada, algo que já não tem sentido nos nossos dias. Precisamos buscar a nobre simplicidade do rito, mesmo nos detalhes extra-litúrgicos: algo simples e significativo.

Existem muitos outros detalhes do advento que nos permitem viver este sentido de espera, desde as próprias cores deste tempo, o uso das missa rorate e o enfeite da igreja para o natal de maneira paulatina, como montar o presépio, mas deixá-lo sem a imagem do menino Jesus, enfeitar a árvore de natal. Para os dias que antecedem o natal (17 a 24), pode-se cantar as antífonas Ó, além de outros atos de piedade como rezar a novena do natal.

É muito importante que tenhamos em mente que o Advento não é o Tempo do Natal, como comercialmente parece ser. O advento não deve adiantar as alegrias do natal, como se nota pela ausência do Gloria, mas ser um tempo de preparação para ele. O Tempo do Natal começa depois do dia 25, a ele e não ao advento, se estende o júbilo natalino. A alegria da espera não deve ser maior que a alegria da chegada.

blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...