Manchetes

Nosso Parceiro

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Festa do Preciosíssimo Sangue de Cristo


Amanhã, 1º de julho, o calendário romano tradicional (em vigor, atualmente, para a forma extraordinária) comemora a festa do Preciosíssimo Sangue. Para os que assistem a Missa tridentina, torna-se fácil lembrar de tal data. Os frequentadores do Novus Ordo, todavia, sentem o abandono dessa festa no calendário moderno.

Uma eventual reforma da reforma, aliás, muito bem poderia contemplar a volta da celebração litúrgica do Preciosíssimo Sangue, ao menos com o grau de festa. O melhor seria, contudo, que voltasse como solenidade, que é o grau equivalente à primeira classe, como era no rito antigo.

Enquanto a festa não volta para o calendário normativo, pode-se, contudo, celebrar, na forma ordinária, uma Missa votiva De pretiosissimo Sanguine DNIC, pois a data é liturgicamente livre. Nos dias feriais em que não há solenidade, festa ou memória obrigatória, pode-se celebrar uma Missa votiva, e, pois, nada é mais adequado, para o 1º de julho, do que a votiva do Sangue do Senhor, que se encontra no Missal Romano pós-conciliar, seja em latim, seja em português.

Fica a sugestão para apresentar ao seu pároco, caro leitor: que ele, no lugar da Missa ferial, celebre essa votiva.

Em latim, o Próprio da Missa votiva, segundo a forma ordinária (rito moderno), é o que segue:

DE PRETIOSISSIMO SANGUINE
DOMINI NOSTRI IESU CHRISTI

In hac Missa adhibetur color ruber.

Ant. ad introitum Cf. Ap 5, 9-10
Redemísti nos, Dómine, in Sánguine tuo,
ex omni tribu et lingua et pópulo et natióne,
et fecísti nos Deo nostro regnum.

Collecta
Deus, qui pretióso Unigéniti tui Sánguine
univérsos hómines redemísti,
consérva in nobis opus misericórdiæ tuæ,
ut, nostræ salútis mystérium iúgiter recoléntes,
eiúsdem fructum cónsequi mereámur.
Per Dóminum.

Super oblata
Maiestáti tuæ, Dómine,
oblatiónis nostræ múnera proferéntes,
ad novi testaménti Mediatórem Iesum
his mystériis accedámus,
eiúsque aspersiónem Sánguinis salutíferam innovémus.
Qui vivit et regnat in sǽcula sæculórum.

Præfatio I de Passione Domini, p. 528.

Ant. ad communionem Cf. 1 Cor 10, 16
Calix benedictiónis, cui benedícimus,
communicátio Sánguinis Christi est;
et panis, quem frángimus,
participátio Córporis Dómini est.

Post communionem
Cibo refécti, Dómine, potúque salútis,
Salvatóris nostri, quǽsumus,
semper Sánguine perfundámur,
qui fons aquæ nobis fiat in vitam saliéntis ætérnam.
Per Christum.

Vel:
Refécti cibo potúque cælésti, quǽsumus, omnípotens Deus,
ut ab hóstium deféndas formídine,
quos pretióso Fílii tui Sánguine redemísti.
Qui vivit et regnat in sǽcula sæculórum.

Lembremos que a festa foi instituída pelo Papa Beato Pio IX, em ação de graças pela libertação de Roma, após a revolução nacionalista anticlerical que o obrigara a exilar-se em Gaeta.





blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...