Manchetes

Nosso Parceiro

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Brasileiro funda mosteiro no Paraguai ligado à forma antiga do Rito Romano.

O Irmão Estevão Maria, ordenado diácono no dia 15/08 último pela imposição das mãos do Bispo de Ciudad del Este (Paraguai), Dom Rogelio Livieres Plano fundou na Diocese de Ciudad del Este os Eremitas Beneditinos da Reparação Eucarística que estão ligados à Forma Extraordinária do Rito Romano. 

Os Eremitas estão precisando além de diversas outras necessidades, de material litúrgico, paramentos,  e vasos sagrados.

Contatos:
Irmão Estevão Maria
Cel Paraguai (0973) 156-047
Cel Brasil (045) 9988-3885

Email do Irmão Estevão

Site do Eremitério São João Batista









EREMITAS BENEDITINOS DA REPARAÇÃO EUCARÍSTICA


Comunidade eremítica que viva o carisma da reparação ao Santíssimo Sacramento, pela adoração, penitência e caridade.

Em união com a Virgem Maria, os irmãos vivam o Evangelho com simplicidade, tendo como único modelo a Cristo crucificado e imolado no Santíssimo Sacramento.

A comunidade deve ser composta de irmãos consagrados, pelo vínculo de votos eremíticos; irmãos e irmãs leigos e casais consagrados pelo vínculo de amor. Os leigos e os casais devem viver o mesmo carisma da reparação eucarística, respeitando as responsabilidades do seu estado de vida.

Todos os irmãos devem viver da sabedoria da Igreja, bebendo da sabedoria dos santos padres do deserto, e de toda a sã doutrina. Para isso devemos estar em perfeita obediência ao senhor Bispo diocesano, e àqueles que a Igreja designar como irmãos responsáveis pelo eremitério diocesano.

Cada irmão deve contribuir para a edificação do eremitério com os seus dons, sejam eles humanos ou espirituais, em perfeita obediência ao irmão responsável pelo eremitério. Que o vicio da posse seja combatido com veemência por todos os irmãos, e para isso ninguém tenha bens particulares, mas que tudo seja colocado para o bem comum.

Nossa principal tarefa na Igreja é o serviço de adoração e reparação ao coração de Cristo, e a imolação da própria vida pelo bem da Igreja, do santo Padre, de nosso Bispo e de todo o povo de Deus. Toda a atividade caritativa que desenvolvermos na nossa hospedaria deve ter como fundamento a nossa vida de intimidade com Nosso Senhor.

Que nossa vida se torne hóstia para o bem da Igreja e dos irmãos. De fato todo aquele que bater na nossa porta deve ser acolhido e cuidado como o Cristo em pessoa. Aoshospedes, devemos colocar a disposição tudo o que Deus nos conceder como dons humanos e espirituais, disponibilizando a todos tudo o que temos, inclusive o nosso tempo e oração.

O que experimentamos no silêncio e na oração deve transbordar para todos os que de nós se aproximam.

Para isso, é necessário que a estrutura física do eremitério esteja de tal forma organizada, que os eremitas tenham os espaços próprios, para viver equilibradamente a sua vida solitária e o seu apostolado junto aos demais. Cada irmão deve ter sua cela, como sendo o seu deserto particular, e tenham em comum as demais dependências da casa (cozinha, lavanderia, oficinas de trabalho), capela e uma pequena hospedaria.

Na hospedaria devemos desenvolver todo o nosso apostolado: acolhimento de peregrinos, retiros, formação de jovens e casais, tendo em vista sempre o nosso carisma reparador.

A vida de oração do eremitério tem como centro a Sagrada Escritura. Na lectio divina devemos fundamentar toda a nossa vida espiritual e apostólica. Cada eremita deve estar unido à oração da Igreja pela Liturgia das Horas, cultivar especial atitude e adoração e reparação ao Santíssimo Sacramento e amor filial a santíssima Virgem Maria.

À hora santa reparadora seja rezada diariamente pelos eremitas e semanalmente pelos leigos e colaboradores, todos devem rezar diariamente o terço e fazer o oferecimento das obras do dia nas intenções do santo Padre.

ORGANIZAÇÃO DA VIDA NO EREMITÉRIO

Tendo o eremitério um espaço físico, este deve ser organizado para que haja um sadio equilíbrio entre oração, trabalho manual, apostolado, solidão e vida fraterna.
Oração: consiste basicamente da recitação da Liturgia das Horas, da Lectio Divina, da adoração reparadora ao Santíssimo Sacramento e da vida sacramental;
Trabalho manual: é o meio da manutenção e da sobrevivência do ermo. Inicialmente pensamos nas seguintes atividades: padaria, artesanato e uma pequena fábrica de velas.
Apostolado: na vida eremítica o apostolado consiste no testemunho da própria vida, a consagração eremítica não consiste em fazer coisas, mas em ser, tudo o que fazemos é fundamentado pelo que somos. Todo o apostolado deve ser desenvolvido na hospedaria do eremitério, que deve ter um espaço de acolhida onde os fiéis possam encontrar-se com Deus através de retiros, aconselhamento e formação de todos os que queiram participar da nossa vocação reparadora.
Solidão e vida fraterna: queremos constituir uma comunidade de solitários que vivam na alegria e na partilha o serviço da adoração e reparação, e no serviço aos demais. Para isso no ermo haja um sadio equilíbrio entre comunhão e solidão. Participam também da nossa vida, todos os leigos que quiserem participar da obra reparadora, como consagrados no mundo, como benfeitores e propagadores da espiritualidade da reparação.

A vida no eremitério deve ser sóbria e pobre em tudo. Que nenhum irmão possua nada em seu nome, mas que tudo esteja disposto para o bem da comunidade eremítica e de toda a comunidade diocesana.
blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...