Manchetes

Nosso Parceiro

quinta-feira, 11 de março de 2010

O Ofício das Trevas no rito moderno

Uma circular da Congregação para o Culto Divino, no ano de 1988, equipara a recitação conjunta do Ofício de Leituras e Laudes na quinta, sexta e sábado santos, conforme o rito romano moderno, com o Ofício das Trevas do rito romano tradicional.

De fato, o Ofício das Trevas nada mais é do que essas duas horas canônicas conjuntas (no rito tradicional, o Ofício de Leituras era Matinas) nos dias assinalados acima, recitadas com uma série de cerimônias tradicionais, como o apagar das velas, o streptus etc.

A única dificuldade seria como conciliar a cerimônia do apagar das quinze velas com o rito moderno, uma vez que são agora apenas seis salmos. O Mons. Peter Elliott, em seu "Ceremonies of the liturgical year", da Ignatius Press, no capítulo sobre o Tenebrae, sugere a seguinte combinação: apagar duas velas após cada um dos três salmos do Ofício das Leituras, uma vela após cada um dos dois responsórios do Ofícios das Leituras, e, finalmente, duas velas após cada um dos três salmos das Laudes, permanecendo só a última, a ser apagada no fim do Ofício conjunto.

Também as rubricas da Liturgia das Horas no rito moderno permitem acrescentar os textos antigos, dado que, por razões pastorais, o Ofício de Leituras sempre pode ser expandido.

Fica aí a sugestão para os que querem organizar uma recitação em público do Ofício das Trevas segundo a forma ordinária na próxima Semana Santa. Peguem seus breviários (em latim ou vernáculo), e façam. Usem as regras para a combinação do Ofício de Leituras com Laudes, que constam na IGLH e nas rubricas, e as sugestões do Mons. Elliott, e mãos à obra!

24 comentários:

  1. Vou preparar na minha Paróquia pela primeira vez um pequeno Ofício das Trevas junto com meu Pároco
    para ser rezado antes da Procissão do Senhor Morto.
    Jean.

    ResponderExcluir
  2. Que beleza, meu caro Jean. Mas lembre-se de observar os HORÁRIOS do Ofício das Trevas. E, como assim, "preparar"? O Ofício de Trevas não tem que ser "preparado" nem é um "pequeno". Ofício de Trevas é LITURGIA: seus textos, cerimônias, ações, já existem e estão disciplinados nos livros litúrgicos. O que fugir disso é abuso, justamente o que é combatido por este blog.

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  3. Caríssimo Rafael o "preparar" que eu disse é no que diz respeito às melodias dos salmos e hinos que devem ser cantados.
    Mas se você puder passar mais informações sobre o Ofício eu aceito com grande estima.
    Muito obrigado, Jean.
    Pax vobis.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito, Jean.

    Estamos um folheto com o Ofício de Trevas, no rito novo, em latim e vernáculo - tradução da CNBB. Talvez coloquemos as pautas gregorianas em anexo.

    O Ofício de Trevas no rito antigo é fácil de achar na internet, mas o novo não.

    ResponderExcluir
  5. Que dia e em que horário deve ser feito o ofício de trevas?
    Fábio Campos MG

    ResponderExcluir
  6. Aproveito para anunciar meu novo blog, do qual vários seminaristas, do Brasil inteiro, contribuem com suas reflexões filosóficas e teológicas. Fizemos isso, movidos pelo pedido de nosso querido Pastor, Bento XVI que impulsiona a Evangelização pelos meios de comunicação. Agradeço as visitas. Também convido a todos anunciarem, a fim de que a Boa Nova de Jesus possa se expandir ainda mais pelos meios de comunicação.Aqui vai nosso blog: ecclesiammeam.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Rafael,
    O folheto com o Ofício "Tenebrae", no rito novo, conforme seu comentário, já está disponível? Seria de grande utilidade aqui.
    Paz e Bem.
    ( apesar da coincidência, sou outro Jean )

    ResponderExcluir
  8. Caríssimo Fábio,

    Isso está respondido no próprio texto: quinta, sexta e sábado santos, nas horas de Leituras e Laudes, juntos.

    Em Cristo,

    ResponderExcluir
  9. Fr. Jean, OFM,

    Outro Jean no mesmo post, hein? heheh Estamos bem. :)

    O folheto ainda vai demorar, caríssimo. Perdão. Mas para o ano que vem é certo. Queremos fazer algo profissional, e, se possível, incluir melodias latinas em gregoriano.

    É muito bom ver um franciscano que gosta de liturgia e seja ortodoxo. Infelizmente, muitos marxistas e modernistas se infiltraram na ordem. Seja um exemplo, meu caro! Obrigado pelo testemunho.

    Em breve, teremos um "quase-confrade" seu na equipe do Salvem. Digo "quase" pois não é da OFM, mas da OFMConv. Será responsável por artigos sobre liturgia franciscana.

    Sua bênção,

    ResponderExcluir
  10. Vocês poderiam então fazer um esqueleto da celebração, pra facilitar.
    É impreessão ou ofício é pra ser feito pela manhã, no horário das laudes?
    Abração!

    ResponderExcluir
  11. Caro anônimo,

    O Ofício de Trevas nada mais é do que o Ofício de Leituras combinado com Laudes feito na quinta, sexta e sábado santos, acrescido do apagar das velas a cada conjunto de salmos.

    Como combinar Leituras e Laudes está na IGLH.

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    algumas perguntas:
    1- É pra ser feito de manhã? Porque falam em laudes! Pensava que era noite por isso "trevas"
    2- Quantas velas se usa?
    3- A última vela se apaga?
    4- Quais paramentos o Padre usa, qual a cor em cada dia?

    Sugestão: Gostei da Idéia do Esqueleto da celebração!

    Rufino, Fátima - Portugal

    ResponderExcluir
  13. A minha única ressalva em relação à adaptação é quanto ao incremento de leituras e responsórios. A meu ver o Rito Novo não dá margem para esses incrementos, que soam arbitrários. Sei que o Reverendíssimo D Peter Elliott defende o contrário, mas não consigo enxergar qual "brecha" nas rubricas ele vê.

    Claro, em um local onde não é costume se celebrar a Liturgia das Horas, ou que, mesmo sendo, não se trata da LH que os clérigos tomam parte como obrigação de preceito, pode-se sempre mudar o rito e considerá-lo uma paraliturgia.

    ResponderExcluir
  14. Caríssimo Rufino,

    1 - Em alguns lugares o Ofício das Leituras + Laudes tradicionalmente era rezado ainda no findar da madrugada, antes da aurora. Nesse sentido se conserva a característica escuridão do Ofício das Trevas. Mas nada impede que, sendo as Laudes celebradas já à luz do dia, que se realize o Ofício das Trevas como sugerido aqui. É apenas menos conveniente.

    2 - Usam-se quinze velas no tenebrário, a serem apagadas após cada salmo (ou duas por salmo no Rito Novo), e seis velas no altar, a serem apagadas após a recitação de cada verso do Benedictus a partir do "Ut sine timore" ("A Ele nós sirvamos sem temor...").

    3 - A última vela, no centro do tenebrário, se conserva acesa até o strepitus, quando em seguida é apagada É o último ato do ofício.

    4 - Todos usam vestes corais, sem pluviais ou estolas. Logo, não há paramentos litúrgicos coloridos.

    ResponderExcluir
  15. Não sabia desta Celebração ,que nos ajudaria bastante na Edificação da Semana Santa em nossa Comunidade. Vou passar para a Pastoral da Liturgia mas não sei como começar.Pode me dar uma dica?

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia Este Rito da Liturgia.Como poderia fazer acontecer em minha Comunidade,seria muito importante que o povo conhecesse e participasse.Poderia nos ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rogéria, temos um folheto com os ritos do ofício das trevas no blog com todas as informações acerca do rito.

      Excluir
  17. Salve Maria!
    Meu nome é Maycon Bello Seminarista Diocesano
    no dia 03/04 na Paroquia São Judas Tadeu tera o oficio das travas irei pregar nesse dia peço que rezem por mim para que assim possa passar para os amados e queridos irmao na fé o sofrimento de nosso Senhor Jesus Cristo mostra para os irmao o quando Jesus nos ama e so por amor que ele passou por tudo isso na cruz

    ResponderExcluir
  18. O Ofício de Trevas é sem duvida, uma Cerimônia muito importante. Este rito nos recorda também os primeiros cristãos que, proibidos de manifestar publicamente a Fé em Nosso Senhor, e então celebravam os ritos liturgicos nas catacumbas, nos cemitérios, às escondidas. É preciso que seja preservada esta belíssima tradição, eu tenho a honrra de participar dessa celebração também em minha Paróquia! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  19. Oi
    vai ter na minha paroquia o oficio de trevas
    e eu fiquei responsavel pelos salmos onde eu posso encontrar as melodias

    ResponderExcluir
  20. Ave Maria!
    Muito boa estas explicaçoes sobre o Oficio das Trevas,
    Gostaria muito que ele fosse rezado también em minha parroquia, mas infelizmente não será.
    Depois que lí a publicaçao fiquei muito animada de rezá lo individualmente, e me esclareceu bastante coisas, e com a Graça de Deus sei que hei de rezá lo um dia tambem en mi paroquia.
    Obrigada pela publicación!

    ResponderExcluir
  21. Pode ser celebrado sem a presença de um membro ordenado?

    ResponderExcluir
  22. Na minha paróquia é o rito moderno com 7 velas e 6 salmos, após apagar a última vela o frei despediu a assembleia, mas na paróquia da minha mãe, houve missa!!! Alguém pode me explicar, minha mãe disse que foi "missa normal". Pode isso?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...