Manchetes

Nosso Parceiro

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Antífonas do Ó: O Sapientia

Da Wikipedia:

As Antífonas do Ó são sete antífonas especiais, cantadas no Tempo do Advento, especialmente de 17 a 23 de dezembro antes e depois do Magnificat, na hora canônica das Vésperas. As Antífonas do Ó são assim chamadas porque tem início com esse vocativo. (Antifonas - Advento - Sitio do Vacticano).

As Antífonas do Ó foram compostas entre o século VII e o século VIII, sendo um compêndio de cristologia da antiga Igreja, um resumo expressivo do desejo de salvação, tanto de Israel no Antigo Testamento, como da Igreja no Novo Testamento. São orações curtas, dirigidas a Cristo, que resumem o espítito do Advento e do Natal. Expressam a admiração da Igreja diante do mistério de Deus feito Homem, buscando a compreensão cada vez mais profunda de seu mistério e a súplica final urgente: «Vem, não tardes mais!». Todas as sete antífonas são súplicas a Cristo, em cada dia, invocado com um título diferente, um título messiânico tomado do Antigo Testamento (Antífonas do Ó: O antigo e o novo na oração liturgica do advento. - São Paulo: Paulinas, 1997).

Hoje, 17 de dezembro, começo da preparação próxima ao Natal do Senhor (já que a preparação remota começou no I Domingo do Advento), apresentamos o texto da primeira das Antífonas do Ó:

Em latim: O Sapiéntia, quæ ex ore Altíssimi prodísti, attíngens a fine usque ad finem, fórtiter suavitérque dispónens ómnia: veni ad docéndum nos viam prudéntiæ.

Em português (trad. oficial da CNBB): Ó Sabedoria, que saístes da boca do Altíssimo, e atingis até os confins de todo o universo e com força e suavidade governais o mundo inteiro: oh vinde ensinar-nos o caminho da prudência!

Abaixo, o canto da antífona em gregoriano, dos livros oficiais da liturgia romana:

blog comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...