Manchetes

Nosso Parceiro

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Semana Santa no Brasil com dignidade, sacralidade e respeito às rubricas - IX (Tríduo Pascal em Brasília e arredores)

Durante o Tríduo Pascal deste ano, no Santuário São Francisco de Assis, em Brasília-DF, sob os cuidados dos Franciscanos Conventuais, foi celebrada a Missa In coena Domini. Mesmo na forma ordinária, mas o zelo e o decoro prevaleceram. Destacamos aqui alguns aspectos, sobretudo, os paramentos: Todos os sacerdotes de casula, como é habitual e também os coroinhas: todos de túnica vermelha e sobrepeliz.

Transladação do Santíssimo Sacramento: todos com o véu umeral.

Na sexta-feira da Paixão do Senhor, os frades fizeram a Solene Ação Litúrgica e a Procissão do Senhor Morto:







Os coroinhas tocando as Matracas, no escuro e com tochas e o cortejo com o Senhor Morto seguiu apenas com este som.



No final, houve o "Beijo nas Cinco Chagas do Senhor Morto"

Em Novo Gama-GO:






Pronto para a Procissão do Senhor Morto

No Santuário São Francisco de Assis, em Brasília-DF, partes da celebração da Vigília Pascal:



Todos os frades sacerdotes como devem estar: de hábito, amito, alva, cíngulo, e casulas.

Renovação das Promessas Batismais

De pluvial para a aspersão com a Água Benta



A incesação das oferendas

A consagração, com o texto da I Oração Eucarística (Detalhe para a inclinação ao pronunciar as palavras)

Como uma Missa bem celebrada, com zelo e piedade, não conduz à oração?
Ao encontro com Deus?

Detalhe para o candelabro de estilo gótico do Círio Pascal: 80% ouro puro e 20% prata, com pouco mais de 1m de altura.Um presente de um benfeitor ao Santuário, sob os cuidados dos Frades Franciscanos Conventuais. É uma mostra de que para Nosso Senhor, tudo do bom e do melhor! Do melhor possível!

18 comentários:

  1. Fr. Cleiton

    Na celebração da paixão tanto o missal quanto o cerimonial dos bispos prevê o uso de paramentos como para a missa, portanto alva, cíngulo, estola e casula vermelha; assim sendo não cabe o uso de capa nesta celebração. Embora ache que pela lógica deveria ser capa, já que é uma celebração e não missa, mas as rubricas não dão esta liberdade e o Papa sempre celebra com casula e tira somente para adoração da cruz.
    No rito ordinário não se usa Capa de Asperges para aspergir o povo, somente na forma extraordinária.

    Abraço em Xto,
    Sidnei

    ResponderExcluir
  2. O amigo Sidnei está corretíssimo quanto à observação: não se usa pluvial, mas casula, na Solene Ação Litúrgica.

    Só discordo dele quanto a ser melhor, em teoria, usar capa. A meu ver, as rubricas caminham bem ao prever casula, pois, mesmo não sendo Missa, recordam, de uma maneira meramente simbólica, porém, o sacrifício da Cruz, e a casula é a veste sacrifical por natureza. Não por outra razão, se chamava, anteriormene, a Ação Litúrgica de Sexta-feira Santa de "Missa dos Pré-santificados".

    Parabéns à OFMConv pela dignidade, sacralidade, solenidade, mas neste particular, houve um equívoco ao trajar o pluvial.

    ResponderExcluir
  3. A procissão do Senhor Morto está correta: capa pluvial, pois é procissão, e cor preta, pois as rubricas do Ritual não dizem qual a cor, sendo legítimo usar a cor tradicional para este dia, preta (que só é derrogada para a Ação Litúrgica de Sexta-feira Santa por haver uma rubrica específica).

    ResponderExcluir
  4. Rafael

    Não tinha ainda ouvido uma explicação do porquê de se usar casula na sexta-feira santa. Pergunto: no rito extraordinário também é previsto o uso de casula?
    Gostei da explicação, mas ainda acho que poderia ser também usado capa, quem sabe poderia ser opcional como na procissão de ramos, é que assim teríamos mais chances de usar a nossa! Mas deixemos as opiniões de lado.

    Agora saiu as fotos do Papa na Semana Santa, finalmente, segue link da Santa Sé:
    http://www.vatican.va/liturgical_year/holy-week/2010/index_po.htm

    Quem sabe o Rafael não poderia postar as fotos aqui, já que no site da Santa Sé demora muito para abrir e com certeza nenhuma outra celebração foi tão impecável!

    Abraço,
    Sidnei

    ResponderExcluir
  5. Amigos

    Só acho estranho na Basílica de S. Pedro não ter uma ambão fixo como o altar. As vezes usam aquele que parece ser de bambús entrelaçados, neste ano usaram um de madeira todo fechado...

    Sidnei

    ResponderExcluir
  6. Amigos

    A sédia do Papa também é outra, esta vermelha, a antiga era forrada de branco.

    Sidnei

    ResponderExcluir
  7. Sidnei,

    O Papa não usa sédia, mas cátedra, porque é Bispo. E a cátedra, por tradição, pode mudar o estofado conforme a cor da Missa. A sédia, de simples presbíteros, não muda, pois é um mero assento, sem maior simbolismo que a presidência da celebração.

    Aliás, a forma antiga da Missa romana era mais específica nessa questão dos tipos de Missa - rezada, cantada, solene, pontifical no faldistório, pontifical no trono -, e isso importava até mesmo no local de assento. Atualmente, embora o Cerimonial e a IGMR prevejam alguma coisa, penso estar ainda muito "no ar". Uma "reforma da reforma" deve trazer de volta esse espírito de prever bem as coisas e as rubricas.

    Em Cristo,

    ResponderExcluir
  8. PS: As fotos da Semana Santa do Papa estão já no Salvem. Dá uma procurada nos posts da semana passada. Transmitimos, via EWTN, ao vivo.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo
    Penso que o Frei Flávio, Frei José de Arimatéia e Frei Alexandre que aparecem nas fotus são
    Sacerdotes super zelosos e que incitam nos fiéis um espírito de verdadeira devoção e piedade...
    Parabéns aos Conventuais por esse cuidado com o que é próprio da Espiritualidade Franciscana!Viva a Igreja Católica Apostolica Romana.

    ResponderExcluir
  10. Rafael

    Desculpe o lapso, é claro que o correto é cátedra, de onde o bispo "cabeça" da Igreja governa o povo a ele confiado, por isso o nome de catedral para a igreja onde o bispo tem sua cátedra. Porém a Basílica de S. Pedro não é a catedral do bispo de Roma, mas sim São João Lateranense, lá sim está a cátedra do Papa e portanto este é mais importante templo de toda a Igreja Universal, e não São Pedro como muitos pensam.
    Portanto, poderia ser também chamada de cátedra esta sédia fora de S. João Lateranense?

    Só não concordo que a sédia do presbítero seja "mero assento", pois é o local do Cristo Rei, o ambão do Cristo Profeta e o altar do Cristo Sacerdote e o sacerdote age im "persona Christi". Aliás quando o bispo preside uma missa fora da catedral é ali que ele se senta... A sédia precisa ser diferente das outras cadeiras.

    Abraço,
    Sidnei

    ResponderExcluir
  11. Rafael

    No rito extraordinário também se usa casula na celebração da paixão?

    Em Xto,
    Sidnei

    ResponderExcluir
  12. Sidnei,

    1. "Mero assento" foi força de expressão. A sédia ou sede do presbítero não tem o significado da cátedra. A cátedra é um trono para o Bispo, mas a sédia não o é para um padre.

    O Bispo, em sua diocese, celebra sempre na cátedra quando o faz na catedral. Em outras igrejas da diocese, pode celebrar de modo pontifical de cátedras lá colocadas, ou de faldistórios, ou, se não for pontifical/estacional, de uma sédia simples. Fora da sua diocese, usa, em pontifical, só o faldistório (cátedra só quando o Bispo local autorizar ou o celebrante for cardeal ou Papa), e, em outras Missas, sédia simples.

    2. O Papa celebra em cátedra sempre, podendo optar pelo faldistório. São Pedro não é catedral, mas é diocese do Papa. Se ele celebra sempre em cátedra, muito mais em sua diocese.

    3. Na Solene Ação Litúrgica de Sexta-feira Santa da Paixão do Senhor segundo a forma extraordinária, os paramentos são diferentes: a) na primeira parte (Prostração, Coleta, Leituras, Paixão), o sacerdote usa amito, alva, cíngulo e estola preta; b) na segunda parte (Oração Universal e Adoração da Cruz), coloca, por cima disso, o pluvial preto; c) para a Comunhão, troca a estola preta e o pluvial preto pelos equivalentes roxos. Em suma, não se usa casula na Celebração da Paixão tridentina.

    4. É de se notar também que na Solene Vigília Pascal no rito antigo, a Vigília em si mesma e a Missa são separadas: na Vigília, com a bênção do fogo, entrada do círio, canto do Exultet, leituras, o padre está de estola roxa e pluvial roxo, mudando para a estola dourada e casula dourada apenas quando inicia a Missa propriamente dita, após o Glória.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Missal Tridentino prescreve, para o Rito da Comunhão na Ação Litúrgica da Paixão, que o sacerdote utilize a casula roxa, sim: "21. Postea celebrans et diaconus, dimissa
      stola nigri coloris, assumunt paramenta
      violacea, scilicet celebrans stolam et planetam,
      diaconus stolam et dalmaticam, subdiaconus
      vero tunicellam."

      Excluir
  13. Sobre a capa vale a seguinte conclusão: melhor errar pelo zelo que pelo desleixo. Com certeza o padre quis dar um tom de sacralidade a celebração.
    Ótimas fotos!

    ResponderExcluir
  14. Assim vão chover vocações nos conventuais...Deus os conserve.

    ResponderExcluir
  15. E a capa na aspersão, pode?

    ResponderExcluir
  16. Mais uma vez parabenizo Salvem a Liturgia, por está de certa forma, influenciando as paróquias de todo Brasil, a prática da verdadeira celebração litúrgica, com zelo e sacralidade que Nosso Senhor Jesus Cristo merece.
    Na minha paróquia, por exemplo, na semana Santa deste ano, as celebrações foram realizadas com mais zelo e sacralidade, do que nos anos anteriores. Tudo se deve com certeza a Salvem a Liturgia.
    É notório que os sacerdotes não praticantes da boa liturgia, estão se conscientizado.
    Deo grátias!

    Seria conveniente se ter no Salvem a Liturgia, um dicionário teológico de verbetes litúrgicos.
    Desculpem! Mas, procurei e não encontrei no blog
    Paz e bem
    André

    ResponderExcluir
  17. Que belas celebrações! Estamos precisando dessa sacralidade em nosso país! É triste ver sacerdotes desprezando as coisas sagradas...

    Aliás, é permitido que leigos leiam o Evangelho da Paixão alternadamente com o sacerdote ou diácono (em forma de diálogo)? (Considerando que a proclamação do Evangelho sempre é reservada aos ordenados...)
    Já vi que no Vaticano a leitura é alternada entre dois diáconos.
    Pergunto isso porque é assim que vem indicado no livreto Liturgia Diária da Paulus, que é quase um documento da Igreja aqui na minha paróquia.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...