Manchetes

Nosso Parceiro

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Bênção da pedra fundamental de novo mosteiro beneditino na França

E não é qualquer mosteiro. Trata-se de um mosteiro afiliado à Abadia de Santa Maria Madalena do Barroux, que se destacou, nos anos 80, por sua luta em prol da liturgia tradicional de São Pio V e pela fidelidade ao Papa, rompendo com D. Lefebvre, quando este sagrou quatro Bispos sem mandato pontifício, em Econe. O Mosteiro em questão é Notre-Dame de la Garde, e fica em Saint-Pierre de Clairac, França.

 

Vejam a beleza dos paramentos, próprio de quem ama a liturgia, e, ao mesmo tempo, sua simplicidade e austeridade, marcas características dos beneditinos (se bem que nem tanto quanto os cistercienses, famosos por isso).

 

A bênção foi dada por D. Hubert Herbretau, Bispo de Agen.

 

image

 

Antes da bênção, foi celebrada uma Missa na forma extraordinária, seguida de procissão com o canto do Ofício de Noa:

 

image

image

image

image

image

Dom Louis-Marie, Abade do Barroux, mosteiro-mãe, explica o sentido da cerimônia.

 

image

image

Canto de uma antífona a São José.

6 comentários:

  1. Belíssimo pluvial do bispo com forro azul, parece que o tecido é seda. Não tem outras fotos que mostrem o pseudo-capuz?

    Sidnei

    ResponderExcluir
  2. Espero que a vida monástica floresça também aqui no Brasil!!!

    ResponderExcluir
  3. Caro João Paulo, eu ja gostaria de ver a Ordem Cisterciense se expandir pelo Brasil. Eu fiquei por três meses incompletos em um mosteiro cisterciense aqui no Brasil. Por problemas de saúde, não consegui perserverar. Mas admiro muito a espiritualidade cisterciense.

    Por outro lado, isso não significa que eu não admire os beneditinos, trapistas, catuxos.

    Admiro muito a vida monástica em geral.

    ResponderExcluir
  4. Caro João Paulo, o mosteiro em que fiquei é uma comunidade monástica pequena e de maioria de idososos.

    Não aconselho você a procurar esse mosteiro onde estive. Por prudência, para não cometer alguma injustiça, não posso dizer os motivos publicamente.

    Para discernir em qual mosteiro você vai entrar, você deve pensar em que tipo de mosteiro você quer viver e em que tipo de trabalho ou atividade você gostaria de desenvolver nesse mosteiro; e, portanto, se você poderia exercer tal atividade dentro de tal mosteiro. Por exemplo, você gosta de cantar? O mosteiro onde você quer entrar canta os salmos. Você gosta de artes? Poderia desenvolver algum trabalho artístico dentro do mosteiro? Você gosta mais de trabalho intelectual ou manual? Procura um mosteiro dentro da cidade ou na fazenda? Etc.

    ResponderExcluir
  5. Já fiz um retiro no mosteiro do Cônegos Regulares da Santa Cruz em Anápolis. Eles são muito obedientes às normas liturgicas.

    Eles dão retiros para leigos e sacerdotes.

    João Paulo, você poderia fazer um retiro com eles para discernir sua vocação.

    Uma característica da espiritualidade deles é a devoção aos Santos Anjos.

    Eles também tem um mosteiro em Guaratinguetá.

    P.S.: A Opus Angelorum está ligada a essa Ordem.

    Sobre os retiros:
    http://www.opusangelorum.org/pt/

    Sobre a Ordem:

    http://www.cruzios.org/

    ResponderExcluir
  6. Gostaria mais uma vez de pedir que apagassem um trecho de um comentário meu. É este trecho:
    "Caro João Paulo, o mosteiro em que fiquei é uma comunidade monástica pequena e de maioria de idososos.
    Não aconselho você a procurar esse mosteiro onde estive. Por prudência, para não cometer alguma injustiça, não posso dizer os motivos publicamente."

    Eu apenas quis ajudar o João Paulo, mas acho que não deveria ter falado nada do mosteiro onde estive.

    Em outro comentário, gostaria de indicar uma lista de mosteiros ciscercienses para quem se interessar. Assim cada um pode ter a oportunidade de conhecer o mosteiro que desejar e fazer o seu próprio juízo e discernimento.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...